A vacinação em ritmo acelerado nos EUA…

Sergio Menendez-Aponte

O médico americano Sérgio Menendez acredita que ainda é cedo para se fazer uma afirmação. “Sabemos que as vacinas aplicadas nos Estados Unidos são eficientes para imunizar contra as variantes inglesa e brasileira, mas ainda não se sabe se serão eficazes contra a variante da África do Sul. Um bom parâmetro será a diminuição dos novos casos” – diz ele.

Mesmo assim, o médico de família afirma que o melhor a fazer é seguir em frente, tomando, claro, todos os cuidados, como evitar aglomerações, manter o uso de máscara e lavar sempre as mãos.

“Não fique isolado, isso machuca, 

saia de casa, continue sua vida o melhor que puder” – aconselha.

Mas para isso é importante também, segundo o médico, fortalecer o sistema imunológico, cuidando da saúde, mantendo bons hábitos alimentares e a prática de exercícios. E cita o próprio exemplo: “nunca fechei o consultório, atendi mais de 500 pessoas com Covid e não peguei”.

Sérgio Menendez dá também uma orientação para famílias grandes com pessoas de idades diferentes. “As crianças não devem estar perto dos velhinhos, elas podem ser assintomáticas, nem sentir nada, já os idosos morrem de covid. Os mais velhos com enfermidades crônicas são mais propensos, assim como quem tem diabetes ou é obeso”.

Se ocorrer a fatalidade de uma pessoa da família contaminar outra que acabe morrendo, ele acredita que essa pessoa deve ter um acompanhamento psicológico, sobretudo se for uma criança. 

“Essa é uma situação muito traumática – 

diz ele – e superar esse trauma vai depender muito da família e do próprio equilíbrio psicológico”.

No campo político, o médico acredita que “usaram a pandemia para desestabilizar o governo Trump e com isso, ganharam a eleição”. Sergio Menendez chega a duvidar que os Estados Unidos realmente sejam o país com o maior número de infectados e mortos, no mundo.


Sergio Menendez-Aponte, MD 
É especialista em medicina familiar, em Winter Park, Flórida
Tem 39 anos de experiência na área médica. 
Formou-se na faculdade de medicina da Universidade Nacional Autônoma do México, em 1982. 
É afiliado ao AdvantHealth Hospitals

About Jornal Brasileiras & Brasileiros