Animais de estimação podem pegar o COVID-19?

Lucia De Cicco

O que eu preciso saber?

Com a chegada do novo coronavírus  muitas dúvidas e preocupações surgiram, inclusive sobre a possibilidade de os animais de estimação pegarem o agente infeccioso causador da Covid-19. Por isso, o Jornal B&B entendeu a importância de fazer alguns esclarecimentos com base no que a ciência já descobriu até agora.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) estão cientes de um número muito pequeno de animais de estimação, incluindo cães e gatos, que estão infectados com o vírus que causa o COVID-19 após contato próximo com pessoas com a doença. O CDC recebeu dois relatos de gatos ficando levemente doentes com COVID-19 nos Estados Unidos. Ainda não há evidências de que animais de estimação possam espalhar o vírus para as pessoas.

Os estudiosos estão constantemente pesquisando sobre o novo coronavírus, mas a única informação, no momento, é que talvez, o vírus possa se espalhar de pessoas para animais em algumas situações.

Ainda assim, os donos de animais estão compreensivelmente preocupados com a saúde de seus companheiros e como o Vírus pode afetá-los. Reunimos algumas informações importantes que você precisa saber sobre o coronavírus e seus pets juntamente com pesquisas emergentes sobre como os animais podem espalhar ou ser afetados pelo coronavírus.

B&B: Existe uma vacina COVID-19 para cães e gatos?

Lucia de Cicco: Não existe vacina para COVID-19 para pessoas ou animais no momento.

B&B:: Os cães tomam alguma vacina com o nome de coronavírus?

Lucia de Cicco: Muitos cães são vacinados para outras espécies de coronavírus (Canino Coronavírus). No entanto, esta vacina não protege contra o COVID-19.

B&B:: Posso continuar levando meu cachorro para passear?

Lucia de Cicco: Sim, mas para continuar evitando a transmissão do vírus, é essencial que não haja interação com outras pessoas na rua, além de fazer passeios mais curtos. Em seguida, ao voltar para casa, é preciso que seja feita a higienização das patinhas. Assim como devemos tirar nossos sapatos antes de entrar em casa para não contaminar o ambiente, o mesmo deve ser feito com os cachorros.

Portanto, lave bem as patas com água corrente e sabão, tomando o cuidado de não deixá-las úmidas. Se quiser, também é possível limpar, da mesma forma, o focinho, pois os cães têm a tendência de farejar o chão e todo o percurso feito durante o passeio.

B&B:: Se eu for diagnosticado com COVID-19, como faço para proteger meu animal de estimação?

Lucia de Cicco: A Associação Médica Veterinária Americana (American Veterinary Medical Association) e o CDC recomendam que qualquer pessoa doente com COVID-19 mantenha uma separação dos animais domésticos e de outros animais enquanto estiver doente, como faria com outras pessoas. Se você está doente com COVID-19, evite o contato com seu animal de estimação, incluindo acariciar, aconchegar-se, ser beijado ou lambido e compartilhar alimentos. Se você precisar cuidar do seu animal de estimação ou ficar perto deles  enquanto estiver doente, lave as mãos antes e depois de interagir com os animais.

B&B: Meu animal deve usar uma máscara facial em público?

Lucia de Cicco: Não. Máscaras faciais podem não proteger seu animal de estimação da transmissão de doenças e podem causar outras dificuldades respiratórias.

B&B: Como faço para proteger meu animal de estimação e eu do COVID-19?

Lucia de Cicco: Um fator muito importante é não abandonar o seu animal. Não deixe que fique exposto na rua, sem cuidados ou vacinas. Dessa forma, reforça-se a necessidade de que as pessoas pratiquem a guarda responsável, cuidem da saúde dos seus pets e mantenham as medidas necessárias para evitar a propagação de doenças.