Casal americano se declara culpado por torturar 13 filhos

O casal americano que foi acusado de torturar, maltratar e manter em cativeiro 13 filhos no sul da Califórnia se declarou culpado de 14 acusações, informou a Promotoria do Condado de Riverside.

David Allen Turpin, de 56 anos, e Louise Ann Turpin, de 50, se apresentaram em um tribunal do condado e se declararam culpados de 14 acusações, das 49 que enfrentam, entre elas tortura, maus-tratos e crueldade, o que pode representar até 25 anos de prisão.

O casal tinha se declarado inocente, mas para evitar o julgamento mudou o posicionamento em uma audiência. O promotor de Riverside, Mike Hestrin, disse em entrevista coletiva que para evitar que as vítimas tivessem que testemunhar aceitou a declaração de culpabilidade do casal, detido em janeiro de 2018, quando uma das filhas, de 17 anos, conseguiu escapar e alertar às autoridades.

“Queremos justiça, mas essa justiça também é cuidar das vítimas e não queremos que sofram mais”, disse o promotor.

O caso foi revelado depois de que a jovem conseguiu fugir e acionar a emergência para avisar que os irmãos estavam presos com cadeados dentro da casa da família, na cidade de Perris. As autoridades descobriram depois as insalubres condições nas quais permaneciam os 13 filhos, naquela época com idades que variavam entre 3 e 29 anos, que foram atados, fechados em jaulas e alguns deles chegavam a apresentar quadros de desnutrição severa.

“É o caso mais horroroso que já vi em toda a minha carreira de promotor”, disse hoje Hestrin.

O casal poderia entrar com pedido de liberdade condicional, mas um comitê terá que decidir se aceita ou não. O promotor enfatizou que “a condenação é a maior que pode ser dada na Califórnia”, já que entrou em vigor no ano passado uma lei que não permite condenar em mais de 25 anos uma pessoa da terceira idade sem ter a oportunidade de liberdade condicional.

Os 13 filhos do casal estão sendo acompanhados pelos serviços sociais do condado de Riverside. O casal Turpin voltará a se apresentar para a audiência de sentença em 19 de abril.

About Jornal Brasileiras & Brasileiros