Consultório odontológico celebra 9o aniversário

Vandrey Pereira

Ao abrir a porta, chego em uma sala ampla onde o sol entra com força pelas janelas. Tudo é muito claro, arejado e de cores leves em tons verde e marrom. O piso branco deixa o ambiente ainda maior e visivelmente limpo. Tudo lhe convida a relaxar. Confortáveis cadeiras na sala de espera, cheiro de café e você se dá conta de que há um barulhinho… de água vindo de uma pequena fonte.

Dr. Carlos é o mais falante de todos e adora um bom papo. E isso ajuda a quebrar o gelo

Se você entrasse nesse local, onde se sentiria? Eu me senti chegando em um spa. Confesso que foi estranho porque eu esperava um consultório dentário. Mas é nesse clima que Carlos e Susan Gurreonero recebem seus pacientes a caminho da cadeira do dentista. A clínica odontológica acaba de completar 9 anos mas a história de sucesso desse casal é cheia de obstáculos e coincidências incríveis.

Carlos e Susan são peruanos da cidade litorânea de Trujillo, mas até se mudarem para Orlando na Flórida, nunca haviam se conhecido. Casados e com dois filhos, eles dão risada quando dizem que conhecem as mesmas pessoas da cidade natal. Carlos Gurreonero chegou na Flórida com a família, ainda adolescente. É filho de um dentista, seu Carlos Gurreonero (pai) hoje com 90 anos. Mas sem diploma reconhecido, a família trabalhou muito e fez um pouco de tudo para que Carlos (filho) tivesse a formação de dentista pela conceituada Boston University. A história de Susan passa pelo Brasil, onde ela estudou… odontologia. A mãe já morava em Orlando e Susan decidiu vir para ficar.

Os dois tinham mesmo que se conhecer. Juntaram dinheiro e forças para abrir uma clínica odontológica em uma época difícil nos EUA, logo depois da crise imobiliária. Susan conta que Carlos trabalhava em outro consultório e ainda assim trocaram o certo por um sonho.

“Foi muito, muito difícil!

Os equipamentos são muito caros e nós investimos tudo, fizemos empréstimos bancário e começamos do zero, sem nenhum paciente. Estávamos com dois filhos pequenos, o menino com um ano e que também se chama Carlos Gurreonero e a menina Gabriela com dois anos de idade”, lembra Susan.

 

 

Ainda havia a opinião contra de alguns amigos que não aconselhavam abrir um negócio sem a menor expectativa de sucesso. O profissionalismo e sem dúvida, o carisma de Susan e Carlos, fez toda a diferença. Lembra que os dois são peruanos? Mas o jeito brasileiro está por todos os departamentos da clínica. Na simpatia da recepção, nas meninas do laboratório, no cafezinho e claro no dentista. Aqui não tem consulta correndo. Dr. Carlos é o mais falante de todos e adora um bom papo. Ele diz que isso ajuda a quebrar o gelo, mas acaba revelando um dos seus segredos. É uma máscara que ele vai, discretamente, levando à boca dos pacientes sentados na cadeira. Dela, sai um sedativo, autorizado pelo Flórida Board of Dentistry. É uma substância que não faz mal algum, pelo contrário, tira a ansiedade por alguns minutos e acalma os paciente mais medrosos, garante o dentista.

Susan é mais do que esposa e mãe. É a gerente administrativa, a mulher que cuida de cada detalhe para que os clientes saiam sorridentes. Ela explica que a clínica só utiliza materiais de extrema qualidade porque o resultado faz muita diferença. Administrar a agenda do marido também não é tarefa simples. Dr. Carlos Gurreonero está sempre se atualizando e viaja muito por conta dos cursos e do avanço tecnológico da profissão. A clínica é uma das poucas de Orlando com o próprio laboratório, o que facilita e deixa o preço dos tratamentos mais acessíveis. Tudo é digital, segundo ele. No caso de um implante dentário, o paciente passa por uma tomografia computadorizada. A imagem vai para uma impressora 3D e em minutos, o Dr. Carlos produz um molde preciso da boca do paciente. “E sabe o que é melhor? Não cobramos nada a mais por isso, pois o laboratório é nosso”, completa Susan.

A clínica Carlos Gurreonero tem uma história de pioneirismo. Cerca de 10 anos atrás os profissionais dentistas eram quase todos americanos.  O tratamento mais personalizado contribuiu para a formação de uma clientela com mais de 80% de brasileiros. “Mas aqui falamos todas as línguas da Flórida, inglês, espanhol e português, diz Carlos. A ideia inicial de um consultório se transformou em um negócio de sucesso com a dedicação integral de uma família e seus funcionários. Carlos e Susan não param de expandir seus horizontes. O objetivo é tornar-se também uma referência em problemas do sono e oferecer tratamentos que busquem melhorar a qualidade de vida dos pacientes. O ronco, por exemplo, já tem solução. Uma plaquinha entre os dentes, utilizada na hora de dormir, tem trazido alívio para uma das reclamações mais frequentes entre os casais. Estamos restabelecendo casamentos, brinca o Dr. Carlos.

Lembra que os dois são peruanos? Mas o jeito brasileiro está por todos os departamentos da clínica.

Na simpatia da recepção, nas meninas do laboratório, no cafezinho e claro no dentista.

Tudo é muito claro, arejado e de cores leves em tons verde e marrom

About Jornal Brasileiras & Brasileiros