Curando sua vida

Eliana Barbosa

Diante das estatísticas que revelam estarrecedores aumentos nos casos de ansiedade, depressão e suicídio, mundo afora, o único meio que percebo que pode mudar essa triste realidade é a cura dos sentimentos tóxicos que pairam na vida das pessoas, dentre eles a culpa, o ressentimento e o medo. 

Sentimentos ruins são absolutamente humanos, normais em nosso viver, mas precisam de controle e equilíbrio, até que possam ser curados e transformados em sentimentos de autoperdão, perdão, autoconfiança e fé em um Poder Supremo que nos guia em todos os momentos. 

É importante lembrar que, mesmo com a firme intenção de nos dar o melhor, as pessoas que mais nos ferem, de modo geral, ao longo da vida, são nossos pais.

Daí a importância de você se autoconhecer, entender seus defeitos e crenças limitantes, aceitar que tem mágoas sim, encarar suas culpas, e, sobretudo, exercitar, dia a dia, o perdão e o autoperdão –  ferramentas de cura e libertação -, que o conduzirão a novos horizontes em todos os campos de sua vida. 

A meu ver, o primeiro passo para a cura dos sentimentos é o autoperdão, porque quando você consegue identificar suas culpas e se perdoar de verdade, você para de sabotar seu crescimento e sua felicidade. E, nesse ponto, você se torna mais preparado para perdoar seus desafetos, através do não julgamento e a compaixão por todos aqueles que, um dia, o decepcionaram. 

É importante lembrar que, mesmo com a firme intenção de nos dar o melhor, as pessoas que mais nos ferem, de modo geral, ao longo da vida, são nossos pais. Críticas, depreciações e comparações são atitudes dos pais que geram mágoa e dor nos filhos, mas são poucos que conseguem assumir esses sentimentos em relação aos pais – sem se sentirem culpados por isso -, principalmente porque cresceram ouvindo que “pai e mãe são sagrados”. 

Pai e mãe, querido leitor, são humanos, passíveis de erros, mesmo querendo acertar, e, de forma inconsciente, repetem padrões de comportamento que aprenderam com seus próprios pais. 

Quando você entende essa dinâmica da vida e aceita que tem culpa por ter mágoa de seus pais, começa, então, um processo de transformação, pelo qual você vai se perdoar e perdoar seus pais, e a libertação interior é tão grande, que você irá sentir sua vida fluindo, oportunidades surgindo, saúde florescendo, e alegria de viver retornando aos seus dias. 

Eis aí a “mágica” da cura dos sentimentos, e ela só depende de você, de ninguém mais!