Dia 11.11. Compras Online na China

Olá, querido leitor, como vai? Você está preparado para a nova Black Friday? 

Alguns pessimistas falam sobre dias ruins para o dia de compras online. Acredito que nem tanto; comprar em muitos casos pode ser uma medida terapêutica, inclusive para combater o tédio durante a quarentena. Conheço alguns famosos que confessaram combater a depressão com o ato de comprar, como o cantor Thalles Roberto, por exemplo, que já confessou sua medida de combate viciante em vídeos nas redes sociais.

Outra coisa também viciante são os famosos “umboxing”, que intitulam os vídeos virais nas redes sociais, onde um internauta exibe em vídeo, a experiência de desembalar e funcionar algo que comprou online, na esperança de passar este sentimento da experiência para seus colegas menos abastados; que, muitas vezes, tentam se contentar em assistir o vídeo, por não poder trazer o fato para sua realidade: comprar. 

Uso o “unboxing” dos amigos alheios online para saber se vou realizar uma boa compra ou não. Assisto alguns vídeos sobre o produto antes de investir meu ultra perseguido e capturado dinheiro, hehehe, os tempos estão difíceis meus amigos!

Introduzi nosso assunto falando da experiência americana da compra online, mas você sabia que desde 2009, a China, isso mesmo, nossos amiguinhos dos olhos puxados, promovem um dia de compras online só que com uma pequena diferencinha?

Sabe que diferença seria esta, meu caro leitor? A data movimenta cinco, isso mesmo, cinco vezes mais grana do que o movimento americano, meus senhores, acredite! Lhes apresento então, a 11.11, (11 de novembro), o dia do maior evento de compra online do mundo!

Os chineses nunca ficaram para trás, sempre se reerguendo das etiquetas made in china, nossos fantásticos amarelinhos criaram este dia por lá, 11 de novembro, o dia que eles tratam como a Black Friday deles, e assim, movimentam U$40 bilhões de dólares americanos,

Quarenta bilhões de dólares americanos meus amigos e amigas. Cinco vezes mais o que movimenta a nossa Black Friday, e se juntar a BF (Black Friday) com a Cyber Monday, que são os segundos maiores eventos de compra online do mundo, não daria um terço do maior, mais pitoresco evento chamado 11.11.

Cara, eu nem sabia que um mercado poderia processar tanta operação dentro de 24 horas, e digo outra, está sentado? Tudo isso é operado basicamente por um único grupo, o gigante Alibaba, maior comércio online da China.

Apesar de em 2020 o PIB apresentar um recuo trimestral maior que 6%, primeira vez em 40 anos, uma dupla dos principais influenciadores chineses Li Jiaqi e Viya, vendeu, em um único dia 1 bilhão de Renmimbi, que em dólar na cotação da semana daria: cento e cinquenta milhões e setecentos e oitenta e quatro mil e setenta dólares. Tudo isso em um único dia com a principal dupla de influenciadores chineses.

Veja em tópicos as principais características, do mercado que detém 51% de todas as operações online mundiais atualmente:

Cinco vezes maior que a Black Friday;

Três vezes maior que a Black e a Cyber Americana;

Um mercado que domina mais da metade das compras online mundiais;

Contratação de celebridades para a promoção da data, como: Taylor Swift, Katy Perry, Gretchen e    Gracyanne Barbosa.

Estes números impressionam, revelam o massivo potencial do mercado Chinês. Ainda digo que, eles estão pretendendo transformar tudo isso em um show, um evento e estão de olho em celebridades para a promoção e querem, sem dúvidas, focar (pois é, nem focaram ainda) no mercado mundial, de compras online. 

Acredito que nos próximos anos, ao menos, 25% de certo a máquina de vendas dominar ainda mais este mercado, fazendo, nós americanos, cara pálida, uns bebês diante do “Tio Swan”, hehehe amei o nome!