Quando o mundo mudou…

Paula Montoya

Quando o mundo mudou, aqui em casa éramos eu, meu marido, nosso filho de quase 5 anos, minha sogra de 76 anos, e nosso cachorro, um pudelpointer de 10 meses. Meu marido que faz toda a parte administrativa do meu escritório, Paula Montoya Law, agora está em casa sendo professor e super pai para um menino que está há mais de 1 mês sem ir para escola. Todos os dias preparamos uma rotina para nosso filho. Deveres de casa, leituras, projetos e artes para que  ele possa se manter ocupado. Como todos os pais no mundo, acho que um dos maiores desafios que temos é o de balancear o trabalho com a atenção ao filho que agora está em casa o dia todo. Temos sorte de viver em uma casa com um grande jardim onde o nosso filho e seu melhor amigo de quatro patas correm e brincam grande parte do dia. Eu e meu marido trabalhamos em equipe em todos os sentidos. O lado mais positivo de tudo isso é que estamos unidos e passamos mais momentos com o nosso filho, momentos que, na correria do dia a dia as vezes se perdem.

Minha sogra que vive no exterior, estava nos visitando por um par de semanas quando toda a situação escalou bem rápido. Seu voo foi cancelado e por causa da situação global acabará provavelmente ficando conosco até Junho ou Julho. Ela é a mãe e “abuelita” que caiu do céu e uma alegria em nossa casa. Ela gosta de cozinhar e está aproveitando a quarentena para experimentar várias receitas de livros internacionais. Nada contra! Já provamos receitas espanholas, alemãs, e como boa Colombiana, caprichou nos pratos tradicionais de lá. Eu tenho que ter cuidado para não sair “rolando” da quarentena…

Profissionalmente, está tudo muito diferente. Paramos de oferecer consultas presenciais e estamos agora atendendo de forma virtual, por telefone ou vídeo. De repente, começamos a receber vários emails e telefonemas de residentes locais, americanos e a comunidade hispana, com questões sobre planejamento sucessório, o que é a nossa principal área de atuação, todos querendo planejar seus testamentos e deixar uma procuração médica e financeira, preocupados com “e se eu ficar doente?” O que me surpreende é que vejo poucos brasileiros com este tipo de preocupação.

Trabalhamos parte em casa, parte no escritório, preparando testamentos, procurações, trusts, escrituras e outros documentos. Planejamos tudo com os nossos clientes de maneira remota e de acordo com a urgência do perfil. Damos prioridade aos idosos, alguns de mais de 80 ou 90 anos! Outros infelizmente com doenças terminais ou com sistema imunológico comprometido. Também temos famílias com filhos pequenos querendo pelo menos deixar um testamento determinando quem teria a guarda das crianças no caso do falecimento dos dois pais. E sabe qual é o maior desafio? Como assinar esses documentos. O estado da Flórida não permite que documentos testamentários e procurações sejam assinadas por vídeo ou remotamente. Os mesmos devem ser assinados em pessoa. Então como fazer se todas as recomendações de saúde envolvem distanciamento social? Foi assim que decidi fazer execução de documentos via “drive-thru”. Fazemos 99% do processo de forma virtual: consulta por vídeo, envio de contratos e rascunhos por email e pagamento eletrônico. O grande final se desenrola assim. Eu, com 2 testemunhas com máscaras e luvas, esperando o cliente no estacionamento coberto do nosso edifício na Sand Lake Rd. para assinar os documentos. Nossa experiência é que todos gostam da ideia e se sentem confortáveis no espaço seguro do seu carro.

Eu fico triste pelas pessoas doentes, por tantos que perderam o emprego, por saudade de não poder ver meus pais e eles não poderem curtir o neto. Me preocupo com o meu irmão na US Navy aguardando sua próxima missão. Mas sempre tem um lado positivo, pois apesar de todos nós em nossas famílias e amizades estarmos longe um do outro, estamos sempre unidos em pensamento e comunicação. Tento caminhar todos os dias por pelo menos meia hora para fazer um exercício, refletir e acalmar a mente, tentando me preparar para um novo dia com a esperança de que tudo voltará ao normal.

Paula Montoya nasceu no Rio de Janeiro. Em 1994, cheguou com os pais em Orlando, com 9 anos de idade.
Formada pela Barry University, Dwayne O. Andreas School of Law, Juris Doctor – Orlando, FL e pela Rollins College, Bachelor of Arts in International Affairs, Magna Cum Laude, President’s Award – Winter Park, FL. Há 15 anos, atua na área de Direito, em Orlando, FL.