Mulher na Cultura

Maria do Carmo Fulfaro

Sou super inquieta. Sempre transitei por várias áreas. Aos 15 anos, dava aulas de balé, fiz teatro infantil, faculdade de psicologia, mas me apaixonei mesmo pelo jornalismo, e fui trabalhar na TV Bandeirantes que acabou me trazendo pra Miami como repórter cobrindo Fórmula Indy, NBA, NFL, Copa do Mundo entre outros tantos esportes.

Quando minha filha Gabrielle nasceu, troquei a vida de repórter e produtora pelo campo das Artes; no Broward Center for the Performing Arts fazendo marketing dos mais variados concertos e nas artes visuais através de projetos como o The55project Arts Foundation promovendo a arte e artistas brasileiros no mercado americano.

Trabalhar pra mim é puro prazer, desafios e metas me mantem inspirada. Não tenho essa visão separatista do trabalho e vida pessoal e pra mim tudo se mistura e faz parte da vida. Ambas são fontes de realizações e bons momentos.

Minha atenção está mais voltada em buscar processos para gerenciar melhor meu tempo, e isso tem tudo a ver com produtividade. Aprender a fazer mais em menos tempo e ser mais eficiente. Por outro lado, nada faria sentido sem a minha família, meu chão. O trio tem uma sintonia mágica. José é parceiro há mais de 25 anos, e Gabi, minha vida. Temos os meus, seus e nossos projetos. E desta forma vou colecionando momentos importantes com as pessoas que amo.

A gente não sabe quanto tempo o tempo tem. Só sei que ele voa, que o relógio da vida não pára. Então pra mim, todo dia é dia de agradecer porque tenho amigos incríveis, trabalho que amo e uma família maravilhosa.