“Nossa família não está no grupo de alto risco. Então, retomamos a nossa rotina respeitando as medidas de segurança”

Presencial

Escolhemos pelo método presencial por acreditar que as coisas precisam voltar ao habitual. Não só a saúde física das crianças (que ao nosso ver é o menor grupo de risco) mas a saúde mental também é crucial e a pandemia tem os dois pontos a serem considerados. Em nossa família nenhum integrante é do grupo de risco, então, retomarmos às nossas rotinas mantendo as medidas de segurança nos tem feito bem. Além disso, saio para trabalhar diariamente e convivo em média com 30 pessoas. Isso não possibilita o isolamento total de minha família, então a escola, com todas as medidas de segurança que estão sendo tomadas, não apresenta um risco maior do que minha própria rotina de trabalho. 

A experiência das aulas digitais e cumprimento das tarefas no final do ano letivo passado também não foi boa e eu e meu esposo não conseguimos acompanhar e ajudar as meninas como era necessário, até as discussões por causa da escola aumentaram. 

Resultado 

Até o momento, percebo que o mais difícil para as meninas é não poder se comunicar durante o lanche e para minha filha mais velha, Valentina, de 11 anos, é a falta de algumas amigas que estão no sistema digital. No ponto de vista dela e da minha filha do meio, Ester, de 6 anos, não ter mais a hora do snack e não poder conversar durante o almoço são motivos que as desagradam muito. Minha filha mais velha não reclama da utilização da máscara; já, a mais nova reclama diariamente. 

As duas prefeririam fazer aula on-line, mesmo assim eu e meu esposo achamos que a volta do hábito de ir à escola é o mais saudável, além de permitir que possamos voltar à nossa rotina profissional. 

Nossa bebê de 6 meses, Aurora também está indo diariamente ao Day Care. 

Tendência

Acredito que todos os sistemas de comunicação e educação sofreram adaptações e muitas delas para melhor. Mas não acredito que a tecnologia possa substituir por completo a convivência e a experiência do convívio e do aprendizado no meio coletivo. 

Nada substitui a experiência do aprendizado através do relacionamento e não consigo ver um mundo melhor se o convívio e aprendizado das crianças forem completamente pelo método virtual.


Valentina, Aurora, Bia, Otto e Ester

About Jornal Brasileiras & Brasileiros