…Procuro entrar no mundinho dela.

Marcello Pires

O empresário carioca Marcello Pires chegou nos Estados Unidos há 24 anos com a mulher e 3 filhos, duas meninas e um menino. Há um ano, uma das filhas lhe deu a primeira neta, a  Isabella Mayse. 

“Uma das coisas que mais me tocou foi ver minha filha – mãe”, ele conta.

Marcello diz que a relação dele com a neta é “muito gostosa, só diversão. Quando estamos juntos procuro entrar no mundinho dela, me coloco como um amiguinho com tempo e paciência para brincar, jogar, dançar. A maior herança que se pode deixar para quem se ama é o tempo e os momentos que passamos juntos”. 

Na opinião dele, o papel do avô é dar suporte, dar um alívio para os pais, “uma vez que tempo integral com a criança desgasta, cansa muito.”

Marcello procura ajudar no que pode, mas acredita que se a primeira mulher, avó da menina, estivesse viva, ela poderia ficar ainda mais próxima da neta.

“Infelizmente não consegui substituir a avó de sangue no cuidado com Isabella”, ele lamenta. 

Habituado aos costumes americanos, ele avisa sempre quando vai visitar a neta, em respeito ao genro que é americano. Marcello também não ultrapassa os limites impostos pelos pais da criança. Ele não discute, acata porque acredita que é assim que os avós complementam a educação. 

“ A cumplicidade deve ir até o ponto que não crie choque e desavença com os pais”, ele afirma.

About Jornal Brasileiras & Brasileiros