“Quero te ver no caixão”

Luciana Bistane

O bloqueio de Donald Trump em várias plataformas digitais foi legítimo ou é um cerceamento à liberdade de expressão? 

Antes de responder a essa pergunta, a jornalista Patrícia Maldonado lembra que essa discussão requer um amplo debate e profunda reflexão. 

“É um tema que rende uma longa conversa, poderíamos falar horas sobre isso, sob vários aspectos. É um assunto polêmico. São muitos interesses envolvidos, inclusive econômicos”.

Feita a ressalva, a jornalista se posiciona a favor de uma regulamentação das redes sociais. 

Patrícia Maldonado já trabalhou em televisão e ainda trabalha como free-lancer para emissoras brasileiras. Morando em Orlando, na Flórida, há 6 anos, hoje ela tem uma empresa de comunicação e também um blog. Já sentiu na pele a força das agressões, tão comuns hoje em dia no cyberespaço.

“Atualmente, evito falar do Brasil, meço muito as palavras nas redes sociais porque já recebi mensagens horríveis. Falam o que querem. A internet se tornou o maior veículo de comunicação do mundo, não pode ser terra de ninguém. O que aconteceu com o presidente Donald Trump vai servir de alerta para que as pessoas tenham mais responsabilidade, inclusive outros políticos” – ela espera. 

No seu blog, ela trata de temas como: maternidade e sugestões de passeios turísticos. No blog nunca recebeu uma ofensa, mas lembrou de um episódio que ilustra bem o quanto essas agressões podem ferir e trazer problemas.

“Uma mãe escreveu contando que estava preocupada porque a filha de 8 anos recebeu uma mensagem de um colega dizendo pra menina – “quero te ver num caixão”. Isso causa um impacto, as pessoas têm que ter consciência que coisas desse tipo podem dar processo, que elas serão responsabilizadas”.

Quando o discurso de ódio, a apologia à violência parte de um líder político, na opinião da jornalista, o problema é ainda mais grave. Respondendo a pergunta feita no início, ela conclui:  

“Não sei se a própria rede social deve fazer esse controle sobre quem pode ou não ter voz, ou escolher o que deve ou não ser bloqueado, mas, no mínimo, essas plataformas digitais também devem ser responsabilizadas pelo que veiculam, como acontece com qualquer empresa de comunicação”.

Patrícia Maldonado é jornalista e uma das Mestres de Cerimônias mais requisitadas do Brasil. Trabalhou em 3 das principais emissoras do país (Globo/Sportv, Record e Band).

​Teve como companheiros alguns dos mestres da profissão como Armando Nogueira, Paulo Henrique Amorim, Luciano do Valle e Ricardo Boechat. Cobriu diversos eventos internacionais como Grammy, Jogos Panamericanos, 500 milhas de Indianápolis, Mundiais de Vôlei, Abertos de Tênis, Mundiais de Motovelocidade, além de 3 Copas do Mundo.

​No currículo da jornalista constam ainda 10 anos em que foi a principal apresentadora do Band Folia, programa que mostra para o Brasil inteiro o carnaval de Salvador, considerada a maior festa de rua do mundo!

About Jornal Brasileiras & Brasileiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.