Respeito e paciência

Eraldo Manes Junior

Ficava desconfortável quando via uma criança agitada e demonstrando impaciência. A minha cabeça julgava a atitude como uma criança mimada. Quanta ignorância e egoísmo da minha parte. Mais tarde, pude entender a complexidade que envolve o Autismo. A síndrome é de difícil diagnóstico, tem vários espectros e terapias muito particulares. Então, o mínimo que recomendo a quem desconhece o assunto é ter respeito e paciência, tanto com a criança quanto com seus familiares.

No lugar da crítica, podemos ajudar com uma boa conversa, oferecer um ombro amigo ou simplesmente dar um forte abraço.

Tenho um afilhado autista e, infelizmente, não interajo com ele como gostaria. O contato físico é possível através de beijos, abraços e muito carinho. Entretanto, a ausência da comunicação do olhar torna o relacionamento um pouco mais distante. Graças ao amor que sinto pela criança e pela família o entendimento é perfeito.

Em junho, o Focus Brasil Orlando apresentou um painel sobre Autismo. Cinco mães de autistas compartilharam suas experiências com o público. O assunto repercutiu tanto que o B&B decidiu registrar as nuances e desafios do Autismo. Confira também os artigos de nossos colaboradores. 

Boa Leitura.

About Jornal Brasileiras & Brasileiros