Viajando com seu Pet

Lucia De Cicco

Viajar com animais de estimação é uma tendência crescente. Mas, mesmo o pet mais precioso não é necessariamente um bom passageiro. Levar ou não seu Pet para uma viagem não é tanto uma questão de “você pode?”; mas, uma questão de “você deveria?”

Ninguém conhece o seu animal melhor do que você, então ninguém está mais qualificado para responder a essa pergunta tão importante. Se a resposta for afirmativa, continue lendo: vamos dar algumas dicas que podem ajudar, não só você; mas, também o seu animalzinho.

Se quiser levar seu cão para a praia, fique sabendo que esta é uma prática nada bem vista pelas autoridades sanitárias e pelos médicos veterinários de um modo geral. As razões para tanta preocupação dizem respeito aos acidentes que ocorrem em praias e outros locais públicos. Também à possibilidade de transmissão de doenças que podem afetar as pessoas e a própria saúde do animal; às vezes apresentando problemas pelo excesso de calor, ingestão de restos de peixes e crustáceos, areia ou água salgada.

Os proprietários devem sempre usar o cinto próprio para cães ou caixa de transporte.

Se o seu pet está acostumado a só ficar em casa, você deve prepará-lo para andar de carro. Dirija distâncias curtas e vá aumentando a cada dia assim seu cão ou gato irá se acostumando. Gatos normalmente não têm problema em relação a viagens de carro.

Os proprietários devem sempre usar o cinto próprio para cães ou caixa de transporte. Levar cães de qualquer tamanho solto dentro do carro é perigoso e o motorista pode se distrair e provocar acidentes. Cães que viajam na frente podem ser esmagados pelo airbag e podem morrer ou sofrerem ferimentos sérios.

Se você viaja com seu gato mantenha-o sempre dentro das caixas de transporte. Normalmente gatos não toleram andar de carro e quando estão dentro das caixas de transportes se sentem mais confortáveis além de mais seguro.

Quando você parar o carro nas áreas de descanso sempre tire seu cão do carro com a coleira e com a guia. Não esqueça de limpar a sujeira antes de ir embora. Nunca deixe seu gato livre nessas áreas de descanso. Se você precisar tirá-lo da caixa mantenha-o sempre na coleira. Gatos costumam correr e ficará muito difícil pegá-los. Além disso, eles podem correr o risco de serem atropelados.

Quando você for viajar com eles de avião é muito importante planejar bem a viagem e verificar com a companhia aérea quais são os procedimentos. Se for viajar fora do país onde reside, verifique junto aos consulados quais são os protocolos corretos. Esses procedimentos mudam de país para país.

Tenham uma boa viagem, aproveitem e não esqueçam de planejar tudo com muito cuidado antes de levar seu pet com você. E, se você deixar o seu animalzinho para trás não esqueça que ele é um membro da sua família. Por isso, deixe-o sempre com alguém responsável ou em algum hotel com boas referencias.

Dicas gerais de viagem para animais de estimação:

  As vacinas devem estar em dia.
  Ter identificação é muito importante no caso dele(a) se perder. As tags (placas de identificação) devem constar nome, telefone e endereço.
O ideal é o seu animalzinho ter também um microchip.
  Se seu pet está tomando alguma medicação, leve o suficiente para não faltar.
  Leve sempre coleira extra, guia, litter (no caso de gatos), comida e água.
  Não esqueça os brinquedos e, se possível, a cama onde dorme. Assim ele(a) se sentirá familiar no hotel ou camping.
  Traga sacolas plásticas para recolher a sujeira que ele(a) fizer.
  É muito importante ele(a) estar usando remédio preventivo contra dirofilariose (verme do coração) e pulgas.